Blog Esalqueanos

Agricultores - Empreendedores do campo! (Hulq, F99)

03/03/2018 - Por marco lorenzzo cunali ripoli
532 views 0 Gostei 0 Não gostei

agricultura.jpg

Para quem não vive diariamente o Agronegócio é importante relembrar que o setor é um dos mais produtivos da economia brasileira, com alta competitividade e nível tecnológico.

Os empreendedores do campo, como gentilmente me refiro aos milhares de Mulheres e Homens que têm como sua maior vocação a de alimentar o mundo, precisam de condições adequadas, ambientes apropriados de trabalho e ferramentas para que cumpram esta tarefa de forma sustentável e cuidando do ambiente.

O IBGE publicou que já existem mais de 5 milhões de estabelecimentos agrícolas no país, composto principalmente por pequenos produtores, os quais são responsáveis por empregar 1/5 da força de trabalho ativa.

Para a Embrapa, 38% da vegetação nativa preservada se encontra situada dentro das propriedades privadas e o Brasil preserva 66% do seu território nacional, um número expressivo quando comparado a União Europeia (25%), China (17%) e Estados Unidos (14%). Apesar disso estes países semanalmente vêm atacando nosso Agronegócio, alvo de campanhas negativas e até difamação.

Segundo a OCDE, a demanda por comida deve crescer em ~20% na próxima década e o Brasil será responsável por alimentar ~25% da população. Em 2017, a safra recorde de grãos em 2017 (~240,3 milhões de toneladas) foi responsável pelo maior superávit da balança comercial da história do país (US$67 bilhões).

De acordo com a publicação Outlook Fiesp 2027, da FIESP os números são promissores e demonstram a força e importâncias do setor:

·       Cana-de-açúcar: 819,9 milhões de toneladas de cana (27% acima da safra 2017/18), sendo 46,9 milhões de toneladas de açúcar (23% acima da safra 2017/18) e 36,8 bilhões de litros de etanol (41% acima da safra 2017/18). As exportações aumentarão em 30% atingindo 35 milhões de toneladas de açúcar (30% acima da safra 2017/18) e 35,8 bilhões de litros (41% acima da safra 2017/18)

·       Milho: 117,7 milhões de toneladas de grãos (20% acima da safra 2016/17), 35% de crescimento na produção do milho de segunda safra que atingirá 77% do volume total. As exportações aumentarão em 75% atingindo 53,4 milhões de toneladas

·       Soja: 144,4 milhões de toneladas de grãos (27% acima da safra 2016/17), 39 milhões de toneladas de farelo de soja (18% acima da safra 2016/17) e 9,7 milhões de toneladas (15% acima da safra 2016/17). As exportações aumentarão em 89,9 milhões de toneladas (43% acima da safra 2016/17), 19 milhões de toneladas (30% acima da safra 2016/17) e 1,2 milhão de toneladas (22% abaixo da safra 2016/17), respectivamente

·       Carne Bovina: 11,2 milhões de toneladas (21% acima de 2016). As exportações aumentarão em 53% atingindo 2 milhões de toneladas e o consumo per capita chegará a 39,2 kg/hab.ano, 6% acima do observado em 2016

·       Carne Suína: 4,7 milhões de toneladas (27% acima de 2016). As exportações aumentarão em 30% atingindo 952 milhões de toneladas e o consumo per capita chegará a 16,3 kg/hab.ano, 18% acima do observado em 2016

·       Carne de Frango: 15,8 milhões de toneladas (23% acima de 2016). As exportações aumentarão em 31% atingindo 5,7 milhões de toneladas e o consumo per capita chegará a 48,2 kg/hab.ano, 11% acima do observado em 2016

Vamos acelerar o Agro!

* Marco Lorenzzo Cunali Ripoli é Ph.D., engenheiro agrônomo e mestre em Máquinas Agrícolas pela ESALQ-USP e doutor em Energia na Agricultura pela UNESP, executivo, disruptor, empreendedor, inovador e mentor.

PUBLICIDADE
APOIADORES